1 Crónicas 4.10

Porque Jabez invocou o Deus de Israel, dizendo: Se me abençoares muitíssimo, e meus termos ampliares, e a tua mão for comigo, e fizeres que do mal não seja afligido! E Deus lhe concedeu o que lhe tinha pedido.

PEQUENA ORAÇÃO, GRANDE RECOMPENSA!

“Jabez orou ao Deus de Israel”

O pequeno livro que você tem nas mãos fala do que acontece quando cristãos comuns procuram alcançar uma vida extraordinária – do tipo que, na realidade, Deus promete àqueles que buscam.
Minha trajetória pessoal se inicia numa cozinha com armários amarelos, num dia de fortes chuvas. Estava no meu último ano do seminário, em Dallas. Minha esposa, Darlene, e eu percebemos que estávamos passando cada vez mais tempo orando e pensando no que viria a seguir.
Em que lugar eu deveria colocar minha energia, minha paixão e aplicar tudo aquilo que aprendera? O que Deus queria de nós como casal? Fiquei na cozinha e comecei a pensar num desafio que ouvira do capelão do seminário, o Dr. Richard Seume.
- Você quer uma visão mais ampla para sua vida? - ele havia perguntado isso no início daquela semana. - Seja um arrematador de Deus.
Um arrematador, conforme explicou Seume, era alguém que sempre fazia um pouco além daquilo que era esperado ou exigido. Tomando-se como exemplo a fabricação de móveis, arrematar é colocar os acabamentos nas peças, aplicando com paciência e bom gosto os ornamentos extras que dão o toque final de qualidade e valor.
O Dr. Seume usou como texto base a mais breve das biografias bíblicas: “Foi Jabez mais ilustre do que seus irmãos” (1Cr 4:9). Jabez queria ser e fazer mais para Deus e, como podemos concluir a partir do final do versículo 10, Deus lhe concedeu o pedido. Fim do versículo e da história bíblica.
Senhor, quero ser um arrematador para ti, orei, enquanto via pela janela aquela terrível tempestade de primavera. Mas eu estava confuso. O que Jabez fez de tão extraordinário para se destacar dos outros? Por que Deus respondeu sua oração? Por falar nisso, por que será que Deus incluiu a mini-biografia de Jabez na Bíblia?
Observei as gotas de chuva que escorriam pela vidraça. De repente, meus pensamentos passaram rapidamente pelo versículo nove.
Peguei minha Bíblia e li o versículo 10 - a oração de Jabez. Alguma coisa naquela oração explicaria o mistério. Tinha de ser assim. Puxei uma cadeira, sentei-me à mesa, debrucei-me sobre a Bíblia e li a oração diversas vezes, procurando de todo o coração descobrir qual era o futuro que Deus tinha reservado para uma pessoa como eu, que era tão comum?
Na manhã seguinte, fiz a oração de Jabez, repetindo palavra por palavra. Na outra manhã, a mesma coisa. No dia seguinte, idem. Trinta anos se passaram e não parei de fazê-la.
Se você me perguntasse qual foi a frase que mais mexeu com a minha vida, eu diria que, depois da oração que fiz quando fui salvo, o clamor de um arrematador chamado Jabez – lembrado não pelo que fez, mas pela forma como orou e o que aconteceu depois – foi algo revolucionário para mim.
Através das páginas deste pequeno livro, quero apresentar-lhe as maravilhosas verdades presentes na oração que Jabez fez pedindo bênçãos. Quero prepara-lo para receber respostas impressionantes, vindas de Deus, como algo constante em sua vida.
Como posso afirmar com tanta certeza que isso vai provocar um impacto positivo em sua vida? Afirmo isto devido à minha própria experiência e por causa do testemunho de centenas de outras pessoas ao redor do mundo com as quais tenho compartilhado estes princípios. Além disto, a oração de Jabez destila a poderosa vontade de Deus para sua vida. E, por último, o Pai Celestial deseja dar-nos muito mais do que aquilo que poderíamos pensar em pedir.
Pergunte ao homem que não tinha futuro.

O menino prodígio da genealogia!

Alguém já disse certa vez que existe muito pouca diferença entre as pessoas – mas é esta pequena diferença que faz toda a diferença. Jabez não aparece triunfalmente no Antigo Testamento, como um Moisés ou um Davi, nem tampouco ilumina o livro de Atos como aqueles primeiros cristãos que viraram o mundo de cabeça para baixo. Mas uma coisa é certa: a pequena diferença de sua vida fez toda a diferença.
Pode-se dizer que ele foi o “menino prodígio da genealogia”, ou talvez o Pequeno Grande Homem da Bíblia. Você vai encontrá-lo escondido numa das seções menos lidas de um dos livros menos lidos de toda a Bíblia.
Os primeiros nove capítulos do livro de 1ª Crônicas registram a árvore genealógica oficial das tribos hebréias. Começa com Adão e segue por milhares de anos até o retorno de Israel do cativeiro. É um texto chato! A enorme lista de nomes desconhecidos e difíceis (há mais de 500 deles) é capaz de desanimar até o mais valente estudioso da Palavra de Deus.
Veja o capítulo 4. Os filhos de Judá foram: Perez, Hezrom, Carmi, Hur e Sobal..., E isto é só o começo. Aumai. Isma. Idbas. Hazelelponi. Anube...
Certamente eu o perdoaria se, neste ponto, você decidisse colocar este pequeno livro de lado e fosse procurar o controle remoto da televisão. Mas fique comigo. Uma história interrompe repentinamente a seqüência de 44 nomes deste capítulo:

“Foi Jabez mais ilustre do que seus irmãos; sua mãe chamou-lhe Jabez, dizendo: Porque com dores o dei à luz. Jabez invocou o Deus de Israel, dizendo: Oh! Que me abençoes e me alargues as fronteiras, que seja comigo a tua mão e me preserves do mal, de modo que não me sobrevenha aflição! E Deus lhe concedeu o que lhe tinha pedido”.
1Cr 4:9-10

No versículo seguinte, a lista de chamada dos membros da tribo de Judá continua como se nada tivesse acontecido: Quelube, irmão de Suá, gerou a Meir...
Havia alguma coisa especial neste homem que foi capaz de levar o historiador a fazer uma pausa na ladainha, limpar a garganta e mudar a forma. Parece que ele está dizendo: “Ei, espere um pouco. Você precisa saber algumas coisas sobre este cara chamado Jabez. Ele está muito acima do resto!”.
Qual foi o segredo da reputação duradoura de Jabez? Você poderá procurar em todas as páginas da Bíblia, como eu já fiz, e não vai achar nenhuma outra informação além da que aparece nestes versículos:

· As coisas começaram mal para uma pessoa que ninguém conhecia.
· Ele fez uma oração comum, de apenas uma frase.
· Tudo acabou excepcionalmente bem para ele.

Está claro que o resultado pode ser atribuído a sua oração. Alguma coisa presente no pedido simples e direto que Jabez fez a Deus mudou sua vida e deixou uma marca permanente nos livros históricos de Israel:

“Oh! Que me abençoes e me alargues as fronteiras, que seja comigo a tua mão e me preserves do mal, de modo que não me sobrevenha aflição”.

À primeira vista, os quatro pedidos podem ser considerados sinceros, sensíveis, até mesmo nobres, mas jamais seriam chamados de notáveis. Abaixo da superfície, porém, está um poder enorme, um novo e poderoso paradigma que corre contrário à nossa maneira comum de pensar. Nas páginas a seguir quero mostrar-lhe como cada um dos pedidos de Jabez pode desencadear coisas maravilhosas em sua vida.

Vivendo além dos limites!

Qual foi a última vez que Deus atuou através de você de tal modo que você reconheceu tratar-se indubitavelmente de uma ação divina? Sendo mais específico, quando foi que você viu milagres acontecendo com regularidade em sua vida? Se você é como a maioria dos cristãos que conheço, você não sabe pedir este tipo de experiência, nem se deve fazê-lo.
O que vou compartilhar com você tem possibilitado a atuação poderosa de Deus em muitas vidas, durante vários anos. Estive recentemente em Dallas para falar sobre a bênção de Jabez para um auditório de nove mil pessoas. Depois da palestra, durante o almoço,um homem me disse:
- Bruce, ouvi você falar sobre a mensagem de Jabez há quinze anos e, desde então, não parei de fazer aquela oração. A mudança foi tão dramática que eu simplesmente não parei.
Do outro lado da mesa, um amigo concordou. Ele disse que vinha fazendo a pequena oração de Jabez há dez anos, com resultados semelhantes. O homem ao meu lado, um cirurgião cardíaco de Indianápolis, disse que estava orando há cinco anos. Então, eu disse a todos eles:
- Meus amigos, tenho feito a oração de Jabez por mais da metade de minha vida!
Creio que, pelo fato de estar lendo este livro, você compartilha do meu desejo de alcançar uma vida “mais honrosa” diante de Deus. Não que você deseje que os outros sejam menos que isso, mas para você, nada menos que a plena bênção de Deus o satisfará. Ao se colocar diante dele para prestar contas, seu maior desejo é ouvir Deus dizer: “Muito bem, meu filho!”.
Meu amigo, Deus lhe reserva uma enorme quantidade de bênçãos não pedidas, todas a sua espera. Sei que isso parece impossível – até mesmo um pouco suspeito nestes dias de tanto egocentrismo. Mas é justamente esta dinâmica – seu anseio pela plenitude que vem de Deus – que tem sido a terna vontade do Pai para sua vida desde o início dos tempos. Se, de sua parte, você cumprir uma série de compromissos fundamentais, então poderá caminhar, doravante, com confiança e expectativa de que nosso Pai celestial realizará todas estas coisas.
Pense assim: em vez de ficar esperando à beira do rio, pedindo um copo com água para conseguir viver cada dia, você vai fazer algo impensável: vai pegar a pequena oração da grande recompensa e vai mergulhar no rio! A partir deste momento, você permitirá que as correntezas amorosas da graça e do poder de Deus o envolvam e carreguem para a vida que ele preparou para você, uma vida profundamente significativa e gratificante. Se for isso o que você deseja, continue lendo.